Governo Federal adota medidas práticas para a redução do consumo de energia elétrica.

Por Sidney Neves. Em 02/09/21 13:50. Atualizada em 06/09/21 22:43.

O DECRETO Nº 10.779, DE 25 DE AGOSTO DE 2021 foi publicado no DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO na Edição: 161-A | Seção: 1 - Extra A | Página: 1

O  Art. 2º do decreto reza que os órgãos e as entidades deverão buscar, em caráter permanente e sem prejuízo da

adoção de outras providências, a adoção das recomendações para a redução do consumo de energia

elétrica constantes do Anexo.

Conheça nosso Instagram Seinfra Equipamentos: Instagram Seinfra

O Governo Federal, editou, na quarta-feira (25/08/2021), um decreto que determina a redução do consumo de energia elétrica da ordem de entre 10% e 20% nos meses de setembro de 2021 a abril de 2022, por parte da Administração Direta, Autárquica e Fundacional. A medida não vale para as estatais.

O Decreto estabelece várias recomendações com a finalidade de contribuir com a redução do consumo de energia elétrica. O Decreto cita algumas medidas a serem tomadas quanto à utilização de equipamentos elétricos bastante exigidos em dias quentes como Refrigeradores e o Ar-condicionado. No caso especifico deste último aparelho o mesmo pode ser programado para temperaturas não menos do que 24ºC sendo uma temperatura de conforto. Computadores podem ser programados para entrarem em modo de espera quando não forem ser usados por longos intervalos ou desligados ao fim do expediente. A redução de iluminação de corredores e garagens junto a um melhor aproveitamento da luz natural do dia são medidas que contribuem para a redução do consumo de energia elétrica. Especificação em licitações para se obter equipamentos de maior eficiência energética fazem partes das medidas adotadas para a economia de eletricidade.

O Decreto traz ainda várias sugestões de como aproveitar bem equipamentos e sistemas de iluminação.

Com as medidas, o Governo federal espera reduzir o consumo de energia elétrica no seu âmbito interno, colaborando com as medidas decorrentes da atual crise energética. O Decreto estabelece ainda a criação de Comissão Interna de Conservação de Energia – Cice em cada órgão ou entidade.

O Art. 7º informa que o Decreto entra em vigor à partir do dia 1º de setembro de 2021.

Link para acesso ao Decreto publicado: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-10.779-de-25-de-agosto-de-2021-340742061

Seinfra Equipamentos

A Seinfra Equipamentos por orientação de sua coordenação já está se adequando às orientações do decreto, repassando estas e outras recomendações à sua equipe, visando a economia de energia em suas dependências.

A luz é um elemento fundamental para o desempenho das mais variadas atividades humanas. Nos ambientes de trabalho, se trata de um fator que interfere na capacidade de realização de tarefas, na produtividade, e até mesmo na saúde das pessoas. O uso adequado da iluminação natural, especialmente em edificações de uso diurno, pode contribuir significativamente para a redução do consumo de energia elétrica, melhoria do conforto visual e bem-estar dos ocupantes.

Possibilitar a entrada de muita luz no ambiente pode causar desconforto térmico e, para evitar que esse problema ocorra, há soluções de projeto que foram adotadas na maioria das edificações da UFG sendo o ideal em termos de proteções, como brises, clara-boías ou varandas.

O prédio em que se localiza a Seinfra Equipamentos foi construido e equipado para se obter um bom aproveitamento da luz natural possuindo as citadas proteções. Procurando fazer bom uso destes recursos, na Seinfra Equipamentos, estamos mantendo as luzes dos corredores desligadas, salas que não estejam sendo usadas no momento com iluminação e Ar condicionado desligado, quando em uso o Ar é mantido em uma temperatura de conforto acima dos 24º o que resulta na economia de energia. Equipamentos que não estão em uso como as Bancadas eletrônicas são mantidas com iluminação desligadas, Computadores e Notebooks são configurados em modo de economia de energia para se desligarem em no máximo 25 minutos, Microondas são desligados e mantidos fora das tomadas após o período de uso. E por recomendação ao término do expediente os equipamentos em que não haja a necessidade de permanecerem ligados devem ser desligados.

** Recomendações dos técnicos da Seinfra Equipamentos

Dias

Nelson Omar Dias, Técnico em Eletrotécnica, Refrigeração e Climatização certificado pelo CFT/CRT.


Manter o filtro do ar-condicionado sempre limpo.

O acúmulo de poeira nos filtros resulta em um maior consumo de energia do equipamento ao dificultar a passagem do ar pelos filtros do aparelho reduzindo a taxa de retirada de calor do ambiente fazendo com que o aparelho trabalhe forçado.

Utilize função timer.

A função timer que auxilia na redução do consumo de energia. Nesta função é possível programar o horário e o tempo exato para que o aparelho desligue e evite o uso desnecessário em momentos que você não esteja no ambiente.

- Essa função tem ainda um ganho em conforto, ela aumenta a temperatura em 0,5°C no modo resfriamento e em reduz a temperatura em 2°C no modo aquecimento após 60 minutos do timer ter sido ativado.

Ajuste adequado de temperatura.

Uma última dica valiosa para nossa região e que se aplica muito bem, é a que diz respeito à temperatura ideal de conforto. Para ajustar o ar-condicionado durante o período de utilização, mantenha o Ar condicionado sempre em 24º, o que é considerada uma temperatura de conforto, levando-se em consideração o nosso clima que é quente com temperaturas externas excedendo os 38º em algumas épocas do ano. Levando estas sugestões em consideração será possível obter uma economia considerável no consumo de energia.

___________________________x___________________________x____________________________x_______________________

Barros

Djalma Helenos de Barros, Técnico em Refrigeração

* Deixe a geladeira sempre ligada
A Geladeira/Bebedouro precisam ficar ligados o tempo todo, durante 24 horas por dia. É importante saber que desligar o aparelho durante a noite e religar pela manhã não ajuda a economizar energia.

Como o aparelho opera sempre a uma determinada temperatura, quando o motor for religado, ele trabalhará mais para chegar à temperatura necessária, compensando o que foi economizado durante a noite. Segundo a Aneel, só vale a pena desligar a geladeira ou bebedouro quando o período sem uso for de alguns dias.

* Não utilize a parte traseira para secar roupas
Outra dica é importante é não secar roupas atrás da geladeira. A prática é bastante comum, já que o calor do motor ajuda a evaporar a água, fazendo com que as roupas sequem mais rápido. Evite fazer isso. O motivo é bastante simples: além de sobrecarregar o motor, aumentando o consumo de energia, o contato das peças molhadas com a grade eleva o risco de choques.

* Espere os alimentos esfriarem para guardá-los
Guardar alimentos quentes na geladeira também aumenta o consumo de energia, assim ela precisará “trabalhar” mais para fazer com que aquele alimento chegue à temperatura dos demais.

* Verifique o estado das borrachas de vedação
Verifique sempre o estado das borrachas ou gaxetas de vedação da geladeira, isso ajuda a evitar consumo de energia. Um teste prático é colocar uma folha de papel e fechar a porta do refrigerador. Se a folha ficar presa pela borracha, a vedação está adequada. Se a folha cair, a borracha não está com vedação adequada, o que significa maior consumo de energia. 

* Descongele o aparelho regularmente
É preciso descongelar o aparelho regularmente, assim como regular o termostato de acordo com a estação do ano e colocar a geladeira em local ventilado, afastado da parede, dos raios solares, do fogão e de estufas.

* Não forre as prateleiras
Forrar as prateleiras da geladeira impede a circulação de ar e acaba consumindo mais energia. Além disso, algum alimento pode não ficar bem refrigerado.

* Atente ao consumo de energia dos aparelhos
Modelos antigos de geladeira consomem mais – de acordo com a Aneel, cerca de 150 kWh por mês. Já os aparelhos mais  novos tendem a ser mais econômicos. É possível verificar o nível de economia a partir do Selo PROCEL e da etiqueta do Inmetro, que deve ter sempre a classificação A.

* Não se esqueça  - quanto maior for a capacidade da geladeira, maior será o seu o consumo. Portanto especifique bem o aparelho de acordo com suas necessidades, isso implicará na economia de energia.

 

** Estas são sugestões práticas compartilhadas por todos os profissionais envolvidos em todas as áreas de manutenção. As sugestões descritas nesta matéria visam um melhor aproveitamento do uso da energia elétrica em ambientes de um modo geral. Portanto são também informações necessárias de cunho educativo que precisam alcançar a todos, sendo assim  compartilhadas em vários sites da internet gerando uma valiosa rede de colaboração na luta pela redução do alto consumo no setor energético.